PlayVinil lota Pedro II em tributo a Cazuza


unnamed (5)

Show aconteceu no dia 7 de julho – data que marcou os 25 anos de morte do poeta do rock brasileiro. Tributo reuniu cerca de 900 pessoas

Plateia lotada, muita emoção no palco e coro para as canções inesquecíveis de Cazuza. No dia 7 de julho, a banda PlayVinil fez uma homenagem ao seu ídolo com o tributo “25 Anos Sem Cazuza”, em Ribeirão Preto (SP). Com um público eclético formado por diversas gerações, o Theatro Pedro II recebeu cerca de 900 pessoas. A apresentação fez parte do projeto “Amigos da Casa”.

unnamed (1)

Ezio Jemma Victor Grili e Davi Lima

A banda interpretou canções como Maior Abandonado, Bete Balanço, Ideologia, O Tempo Não Para, Todo Amor Que Houver Nessa Vida, Codinome Beija-Flor, Faz Parte do Meu Show, entre outras. Teve até um momento intimista com apresentação de A Vida é um Moinho, clássico de Cartola, uma das canções prediletas de Cazuza – com participação especial do violonista Robson Ribeiro. O número de violão e voz relembrou a fase romântica do poeta do Rock.

No repertório, o PlayVinil também apresentou alguns sons autorais – que também foram influenciados  pelo compositor.

Segundo os músicos da banda, Cazuza foi rotulado de rebeldeboêmio e polêmico, mas deixou um toque de  genialidade na música brasileira.

unnamed

O vocalista da banda, Pedro Grili e o violonista Robson Ribeiro

Essa foi uma característica que aproximou o seu trabalho ao gosto musical do PlayVinil. “Ele era irreverente, tinha um talento unânime. Na minha opinião, ninguém conseguiu marcar tanto as pessoas com seus questionamentos e com sua música. Tudo o que ele fez foi muito inovador”, comenta o vocalista da banda, Pedro Grili.

O primeiro start do tributo “25 Anos sem Cazuza” começou com a regravação da música O Tempo Não Para,música que fez parte do segundo CD do PlayVinil, denominado CardioRuído, lançado no final de 2013. Depois disso, eles mergulharam na obra, na história da vida, nas influências de Cazuza. Foram seis meses para formatar um show de releituras, com arranjos inspirados nas diferentes fases do roqueiro.
A banda mostrou ao público que recriou as músicas de um ídolo. ¨Não foram simples repetições daquilo que ele tocou, mas sim a nossa forma de tocar Cazuza, sem, é claro, tirar a originalidade das canções que marcaram a vida de todas as gerações dos anos 1980 para cá¨, comenta o vocalista.

unnamed (3)

Paulo Schiavoni

O show contou com direção artística de Ricardo Fábio, que nos anos 1980 era o vocalista Ricardinho, do Grupo Nós. Ele viveu intensamente os anos 1980 e durante sua trajetória profissional ao lado de artistas como Ney Matogrosso – com quem trabalhou como produtor – pôde acompanhar de perto histórias de passagens de artistas com o próprio Cazuza, acumulando informações e dados que deram ao espetáculo um profundo mergulho na história do rock nacional. Ricardo diz que falar do compositor é falar de uma geração. “Cazuza revolucionou e entrou na vida de todo mundo e o PlayVinil é uma prova de que ele é eterno¨. O diretor também fez uma participação especial no show e tirou aplausos da plateia.

O público se surpreendeu durante o espetáculo, com locuções preparadas especialmente para o show. Na abertura inclusive, áudio produzido imitou a voz de Cazuza como apresentação, além de depoimentos em vídeos dos artistas Ney Matogrosso e Léo Jaime – com testemunhos sobre a vida de Cazuza, especialmente para o show.

unnamed (2)

O PlayVinil reúne cinco músicos. Nos vocais Pedro Grili; nas guitarras Ezio Jemma; nos teclados Felipe Ribeiro; na bateria Victor Grili; e, no contrabaixo Davi Lima. A banda está na estrada desde 2008, mas foi em 2011, que ganhou projeção por conta de shows – como sua participação na Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto e com o lançamento do primeiro CD. Depois vieram participações em projetos como Pelas Bandas de Ribeirão da Jovem Pan FM/Nova Digital, o que resultou na abertura de espaços para o seu trabalho em emissoras de  rádios como Diário FM (Ribeirão Preto), Intersom FM (São Carlos) e Clube FM (Rio Claro). Ao todo, mais de 150 municípios já curtem a banda, principalmente as cidades de Bebedouro, Barretos, Catanduva, Taquaritinga, São Carlos, Araraquara, Franca; principais cidades dos nordeste paulista e algumas cidades do Sul de Minas Gerais.

Além disso, o PlayVinil  registrou passagens em eventos como o Carnabeirão, Skol Folia, João Rock 2013, Barretos 2012/2013, Jaguariúna Country Festival,  apresentações em São Paulo e mais recentemente fez o “Tributo 25 Anos sem Cazuza” no João Rock 2015.

O grupo hoje já tem fãs de todas as idades e de várias localidades, já que investe no relacionamento com seu público principalmente através das redes sociais. Para conferir o trabalho basta acessar o Facebook onde há uma página oficial da banda (www.facebook.com/playvinil).

  

Posts Relacionados

LEAVE A COMMENT

Autora


ViCk Sant' Anna

Facebook FanPage

Conheça mais

Parceiros