Cultura, educação e empreendedorismo: “A Fábrica” é inaugurado pelo Instituto SEB


O Instituto SEB inaugurou oficialmente nesta segunda-feira, 10 de dezembro, sua nova sede denominada “A Fábrica”, uma referência ao local que abrigou a antiga Cia. Paulista de Cerveja.

O prédio foi totalmente revitalizado, sendo mantidas suas principais características históricas como patrimônio tombado.
Além de receber os projetos sociais, culturais e educacionais desenvolvidos pela instituição, o espaço estará aberto ao público em 2019 com oficinas de arte-educação para crianças, um café com cardápio natural, ambos projetados e decorados pela arquiteta de interiores Cacau Ribeiro, além de um auditório com capacidade para 400 pessoas e uma ampla Praça de Eventos.

A Fábrica também abrigará os projetos sociais mantidos pelo Instituto SEB, com destaque para o NAU Pré-Vestibular, que prepara jovens de escolas públicas para o ingresso no ensino superior, e o NAU Mercado de Trabalho, projeto para inserção dos jovens no mercado de trabalho onde eles são avaliados por suas habilidades e competências sócio emocionais.

E ainda a Mentoria Social, que oferece apoio e capacitação para organizações do terceiro setor, a Fábrica de Brinquedos, que utiliza produtos sustentáveis para o desenvolvimento de crianças, o Espaço Pluris, que abrigará um moderno coworking e aceleradora que atenderá startups com foco no impacto social, e o Espaço Maker, aberto para oficinas de criação e prototipagem para adultos e crianças, entre outras atividades.

Durante a cerimônia de inauguração, acompanhada por convidados e imprensa, a vice-presidente do Instituto, Thiciana Zaher, afirmou que a nova sede foi criada para deixar às próximas gerações o legado da educação transformadora, inovadora e humana. “São 11 mil metros quadrados para criar, imaginar e realizar os sonhos de muitas pessoas que passarão por aqui. Nosso objetivo é que este sonho que é nosso passe a ser o sonho de toda a cidade, que siga unida por criar projetos de educação efetivamente inovadores e transformadores”, declarou.

A vice-presidente informou ainda que em fevereiro 100% da energia consumida pelo prédio será gerada a partir de painéis fotovoltaicos (energia solar). Hoje já são 70% de autossuficiência energética.

Direitos Humanos
A data da inauguração do espaço “A Fábrica” foi escolhida para fazer referência aos 70 anos de criação da Declaração dos Direitos Humanos.

O jornalista e escritor Gilberto Dimenstein participou da cerimônia e ressaltou que “celebrar os direitos humanos é celebrar e fazer valer o direito pela educação”.

Inspiração Musical

Chaim Zaher com o jornalista escritor Gilberto Dimenstein e o maestro João Carlos Martins. Foto Junior Masson

A trilha sonora da noite foi inspiradora com a presença do maestro João Carlos Martins, do quarteto de cordas do Instituto Bacarelli de Heliópolis, que tem uma história de apoio financeiro e intercâmbio cultural com os alunos do instituto, e do músico Neymar Dias que uniu o som puro da Viola Caipira com a música clássica. 

Durante sua apresentação João Carlos anunciou que este é seu último mês de apresentações como pianista. A partir de janeiro ele segue somente na regência em busca de novos talentos especialmente em projetos sociais. “A música tem um poder transformador capaz de mudar vidas”, disse o músico.

Posts Relacionados

LEAVE A COMMENT

Autora


ViCk Sant' Anna

Facebook FanPage

Conheça mais

Parceiros